CAUSAS DA DECADENCIA DOS POVOS PENINSULARES PDF

Discurso proferido por Antero de Quental , numa sala do Casino Lisbonense, em Lisboa, no dia 27 de Maio de , durante a 1. Existia, certamente, a nobreza, como uma ordem distinta. Contava-se para tudo com Portugal e Espanha. E os costumes depravaram-se com efeito. Eram tolerantes. Reis, povos, sacerdotes, clamavam todos reforma!

Author:Fenrimi Akijind
Country:Germany
Language:English (Spanish)
Genre:Finance
Published (Last):2 January 2009
Pages:116
PDF File Size:18.81 Mb
ePub File Size:1.70 Mb
ISBN:777-9-93126-942-7
Downloads:43764
Price:Free* [*Free Regsitration Required]
Uploader:Minos



Restauraci6n a la Republica de Espana 2. Onesimo Tiwi l! Entre todos os povos da Europa Central e Ocidental, somente os da Peninsula escaparam ao feudalismo A liberdade era entao 0 estado normal da Peninsula No reinado de D. Fernando era Portugal urn dos paises que mais exportavam. Nao se fabrica, nao se cria. Import;l- vamos tudo Havia entao uma unica industria nacional Os erros politicos e econ6micos saiam daqui naturalmentc; e de tudo isto, pela transgressao das leis da vida social, sala naturalmente a decadencia sob todas as forma::; Os elementos aqui reunidos permitem-nos ver claramente que e ao lade de Weber que ele deve ser colocado.

Questao esta que, no caso de Weber, deu origem a uma longa serie de estudos dos grandes problemas teoricos levantados pela sua tese Ele proprio se autoriza a urn atrevimento filosofico perigoso, baseando a sua tese num salta indutivo proibido pelos compendios de logica.

Antero esta consciente da ousadia, mas nao a evitou. Depois de examinar os fenomenos novos surgidos na Europa Central e do Norte apos a Reforma Protestante, e 0 que aconteceu na Peninsula a seguir a Contra-Reforma, afirma: Se esses fen6menos forem novos, universals, se abrangem todas as esferas da actividade nacional.

Max Weber foi bern mais cauteloso. Evitou falar de causas, e insistiu no facto de que sugeria apenas uma correlar;ao entre 0 aparecimento do espirito do capitalismo e 0 desenvolvimento do protestantismo na sua versao calvinista, particularmente pela sua etica. Mas a fundamenta9ao te6rica da tese de Weber alastra-se praticamente por toda a obra do soci6logo alemao, como por exemplo em The Sociology of Religion e The Theory of Social and Economic Organization ou em General Economic History.

Esbocei essa revisita9ao do tema no ensaio atnis mencionado d. Alem disso, ele apresentou-a em termos demasiado categ6ricos, e num contexte de luta politica que nao se adequava ao levantamento de interrogat;oes teoricas sobre os seus postulados.

Weber, ao contrario, distancia-se. Escreve como urn cientista que coloca entre parentesis os seus valores pessoais e a sua faceta de cidadao. Neste aspecto, Antero aproxima-se mais de Marx do que de Weber.

Antero fala para abalar 0 auditorio, para mobilizar 0 pais. Urn comentario critico a proposta de Antero ficani para outro lugar.

Aqui, procurei apenas captar-Ihe 0 retrato ideologico. Se Weber tivesse podido ler Antero, teria certamente incluido numa das suas obras umas linhas sobre a Peninsula Iberica, mesmo se apenas em nota de pc de pagina.

E isto basta para que se continue a admirar esse texto como proposta, e a aprofundfdo no que ele ainda hoje tern, ou possa ter, de aceitavel no dialogo que, sobre 0 tema, continua a interessar inumeros investigadores dos nossos dias. Related Papers.

ELEGIAS DE DUINO RILKE PDF

Causas da Decadência dos Povos Peninsulares

.

BIRKHOFF AND MACLANE ALGEBRA PDF

Causas da Decadência dos Povos Peninsulares — Antero de Quental

.

FATEMA MERNISSI SIZE 6 PDF

.

Related Articles